A utilização de tecnologias no âmbito das Energias Limpas, ou seja eficiência energética e energias renováveis tem crescido enormemente nas últimas décadas.
Tecnologias, consideradas no passado como exóticas, estão agora disponíveis no mercado, representando alternativas economicamente viáveis aos sistemas baseados na utilização de combustíveis fósseis com todos os problemas associados, nomeadamente no que concerne à emissão de gases com efeito de estufa.

Energias Renováveis podem abastecer Espanha até 2050

A organização ecologista Greenpeace considera viável, económica e tecnologicamente, que as energias renováveis abasteçam cem por cento das necessidades energéticas de Espanha até 2050. O director da Greenpeace em Espanha, Juan López Uralde, insiste que "ainda se está a tempo" de actuar de forma decidida para alterar os hábitos energéticos, cita hoje a edição online do "El Mundo".
Hoje foi apresentado o estudo "Renováveis 100%. Um sistema eléctrico renovável para a Espanha peninsular e sua viabilidade económica", elaborado pelo Instituto de Investigação Tecnológica da Universidade Pontifícia de Comillas.
Ainda que o custo económico varie consoante as várias soluções, o coordenador técnico do estudo, Xavier Garcia Casals, diz que atingir o objectivo custaria cerca de 120 mil milhões de euros em 25 anos. Para isso seria preciso investir 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).
O estudo propõe, por exemplo, a geração na Galiza de 4108 megawatts de potência com energia eólica marítima, 4848 com energia das ondas, 102 com energia geotérmica, 495 com biomassa e 1884 com eólica.
Depois de apresentar o estudo, a Greenpeace pediu ao Governo que assuma o compromisso de cobrir 50 por cento da geração de electricidade com renováveis até 2020 e cem por cento em 2050.
"A energia nuclear não tem lugar em nenhum modelo sustentável", declarou hoje José Luis García, responsável pela área da Energia na Greenpeace. "Um ataque terrorista contra uma central nuclear poderia desencadear uma catástrofe mundial", sublinhou.
Público 23/04/2007

As últimas NOTÍCIAS sobre Energia Renovável