A utilização de tecnologias no âmbito das Energias Limpas, ou seja eficiência energética e energias renováveis tem crescido enormemente nas últimas décadas.
Tecnologias, consideradas no passado como exóticas, estão agora disponíveis no mercado, representando alternativas economicamente viáveis aos sistemas baseados na utilização de combustíveis fósseis com todos os problemas associados, nomeadamente no que concerne à emissão de gases com efeito de estufa.

EDP e BESI compram 11 centrais mini-hídricas em Portugal

A energética nacional e o Banco Espírito Santo de Investimento (BESI) anunciaram hoje a compra, por 38 milhões de euros, de 100% da Pebble Hydro, uma empresa que detém 11 centrais mini-hídricas em Portugal, com licença de exploração a terminar entre 2025 e 2040. A EDP detém 20% e o BESI os restantes 80%.
Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP informou que, em conjunto com o BESI hoje celebrado um contrato com a Babcock & Brown Hydro Holdings para adquirir 100% das quotas da Pebble Hydro, que "detém 11 centrais mini-hídricas com uma capacidade de 89,1 MW em operação em regime especial com licença de exploração que terminam entre 2025 e 2040". O comunicado ainda avança que a Pebble Hydro detêm mais "dois projectos de mini-hídricas em desenvolvimento em Portugal com uma capacidade de 4 MW". A EDP estima que em 2008 a Pebble Hydro atinga um EBITDA próximo dos 19 milhões de euros.
O mesmo documento adianta que, ao mesmo tempo, a EDP assinou um "contrato promessa de compra e venda com o BESI relativo à participação de 80%", estando esta operação sujeita à não oposição por parte da Autoridade da Concorrência. O montante de dívida líquida é de 140 milhões de euros, valorizando desta forma o 'enterprise value' em 178 milhões de euros.
Sendo assim, o Banco Espírito Santo de Investimento actuou como assessor financeiro da EDP.
Esta compra segue a "estratégia de crescimento focado da EDP na área de energias renováveis, com o objectivo de reduzir o nível de emissões de CO2 e obter taxas de rentabilidade atractivas a um risco controlado", informa o comunicado.
Fonte: DiárioEconómico.com

As últimas NOTÍCIAS sobre Energia Renovável