A utilização de tecnologias no âmbito das Energias Limpas, ou seja eficiência energética e energias renováveis tem crescido enormemente nas últimas décadas.
Tecnologias, consideradas no passado como exóticas, estão agora disponíveis no mercado, representando alternativas economicamente viáveis aos sistemas baseados na utilização de combustíveis fósseis com todos os problemas associados, nomeadamente no que concerne à emissão de gases com efeito de estufa.

Energias renováveis crescem a dois dígitos a nível mundial

Novo relatório das Nações Unidas indica que a energia renovável está cada vez mais sendo usada como principal alternativa aos combustíveis fósseis.

As energias renováveis estão crescendo a dois dígitos à escala global, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). Um novo relatório do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP, em inglês) indica que a energia renovável está cada vez mais sendo usada como principal alternativa aos combustíveis fósseis que geram emissões de gases com efeito de estufa.
O documento "REN21 Renewables Global Status Report 2007", ontem apresentado numa conferência na Indonésia, diz que de um total de 4.300 gigawatt (GW) de capacidade instalada no mundo a energia renovável, sobretudo a hídrica, assegura 240 GW de eletricidade limpa, evitando emissões de carbono de 5 gigatoneladas por ano. "O que é preciso agora são metas definidas num acordo internacional que estabeleçam políticas que possam rapidamente acelerar a produção em larga escala de energia renovável para substituir os combustíveis fósseis", comentou Mohamed El Ashry, responsável máximo da REN21, a entidade que elaborou o relatório, em parceria com o Worldwatch Institute.
O novo relatório sucede a dois anteriores documentos feitos em 2005 e 2006 e mostra que fontes de energia renovável como o vento, a tecnologia solar fotovoltaica e os sistemas solares térmicos continuam a ter um crescimento de dois dígitos em 2007. O crescimento da capacidade de produção nas energias renováveis atualmente varia entre os 15% a 20% nos biocombustíveis e energia solar térmica e os 50% a 60% na solar fotovoltaica, com a energia eólica a crescer a taxas de 25% a 30%.
Mais de 50 países têm metas para incorporar nas suas economias pesos específicos da energia renovável. Entre eles estão 13 países desenvolvidos, da União Européia, entre os quais Portugal.
Portugaldigital.com.br

As últimas NOTÍCIAS sobre Energia Renovável