A utilização de tecnologias no âmbito das Energias Limpas, ou seja eficiência energética e energias renováveis tem crescido enormemente nas últimas décadas.
Tecnologias, consideradas no passado como exóticas, estão agora disponíveis no mercado, representando alternativas economicamente viáveis aos sistemas baseados na utilização de combustíveis fósseis com todos os problemas associados, nomeadamente no que concerne à emissão de gases com efeito de estufa.

Portugal chega a 7.474 megawatts de capacidade renovável

Portugal atingiu, em fevereiro, 7.474 megawatts de capacidade total instalada para produção de energia elétrica a partir de fontes renováveis, segundo dados publicados nesta segunda-feira pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) do país.
O aumento da potência instalada em relação a janeiro, verificado no final do mês de fevereiro, foi ocasionado pela entrada em funcionamento de um novo parque eólico e de duas novas centrais: uma mini-hídrica e outra fotovoltaica.
Apesar deste aumento, a produção de energia elétrica a partir de fontes renováveis caiu 48% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, devido à fraca pluviosidade e ao decréscimo significativo registrado na produção das bacias dos rios Tejo, Douro, Cavado e Lima.
A produção de fevereiro deste ano, quando comparada à de fevereiro de 2007, baixou de 2,04 terawatt/hora para 1,05.Por outro lado, a produção eólica cresceu 39% nos dois primeiros meses deste ano em relação ao mesmo período de 2007. Em fevereiro, a produção foi 22% superior à registrada no mesmo mês do ano anterior.A potência eólica instalada no final de fevereiro de 2008 totalizava 2.170 megawatts, distribuída por 155 parques, com um total de 1.169 aerogeradores ao longo de todo o território continental português.
Até fevereiro deste ano, a DGEG já licenciou mais 9.073 megawatts de instalações eletroprodutoras a partir de fontes renováveis, o que significa um acréscimo de 21% sobre a potência instalada atualmente.

As últimas NOTÍCIAS sobre Energia Renovável