A utilização de tecnologias no âmbito das Energias Limpas, ou seja eficiência energética e energias renováveis tem crescido enormemente nas últimas décadas.
Tecnologias, consideradas no passado como exóticas, estão agora disponíveis no mercado, representando alternativas economicamente viáveis aos sistemas baseados na utilização de combustíveis fósseis com todos os problemas associados, nomeadamente no que concerne à emissão de gases com efeito de estufa.

Quimonda investe 70 milhões em fábrica de células solares

«Portugal tem hoje um cluster de energias renováveis que não tinha há três anos, estando agora a produzir o que antes era importado porque era demasiado sofisticado para ser feito em Portugal», afirmou ontem o Primeiro-Ministro, durante o anúncio de um novo projecto de células fotovoltaicas da empresa alemã Qimonda, em Vila do Conde.
«Este investimento é uma prova de confiança em Portugal, na nossa economia e na competência dos portugueses», sublinhou José Sócrates, destacando que este projecto «está na vanguarda do que de melhor se faz no mundo».
Está prevista a criação de uma nova fábrica capaz de produzir 30 milhões de células solares por ano, empregando 150 pessoas e representando um investimento de 70 milhões de euros. Portugal ganhou o projecto, que entrará em produção em 2009, à Alemanha. Numa segunda fase, poderão ser investidos mais 30 milhões de euros para aumentar a capacidade de produção para 70 milhões de células solares por ano, criando mais 50 postos de trabalho.
O presidente da empresa portuguesa, Armando Tavares, frisou que «este investimento representa, para Portugal, um importante contributo para colocar o País na linha da frente das energias renováveis, não só na sua exploração, mas também a montante na produção de equipamento».

As últimas NOTÍCIAS sobre Energia Renovável